Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2758

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2762

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/output.class.php on line 3706
Autoestima: A aceitação de si mesmo – Karina Winck
Insônia: Suas causas e consequências
abril 16, 2019
Depressão e frustração na adolescência
abril 17, 2019
Exibir tudo

Autoestima: A aceitação de si mesmo

Em algum momento de nossa vida pode acontecer de nos sentirmos rejeitados, mas porque isso acontece?

Algumas coisas que acreditamos sobre nós, não tem o menor fundamento. Às vezes nos sentimos pouco amados e então, descobrimos que em algum momento de nossa vida fomos agredidos ou ameaçados, e isso nos faz criar um sentimento de que não somos bom o suficiente para sermos amados e assim criamos em nossa mente sensações de ansiedade, que começam devido aos pensamentos negativos que temos sobre nós mesmos. Dessa forma acabamos criando uma proteção para nos sentirmos seguros e nos isolarmos do mundo, das pessoas, levando muitas vezes uma vida solitária.

Indivíduos excessivamente cobrados e comparados a outras crianças na infância, provavelmente seguirão ao longo da vida com o sentimento de limitação e inadequação.

Um indivíduo que não tem segurança em suas próprias ideias, tem medo de expor sua vontades, e não tem autoconfiança apresentando uma autoestima baixa. Na maioria das vezes, esse indivíduo não tem respeito por si mesmo, não se dá o devido valor e acha que não tem direito à felicidade.

O primeiro passo para a autoaceitação é desprender-se da opinião dos outros.O ideal é que reconheçamos nossas limitações e desejemos superá-las.

Quando temos uma autoestima saudável, temos confiança em nosso modo de pensar e enfrentar os problemas do diários e os desafios da vida, além de nos reconhecermos como merecedores de amor, respeito e felicidade.

Sendo assim, reveja seus pensamentos sobre você mesmo, reflita como está se tratando e o que anda fazendo com você, perceba-se e reconheça a perfeição que existe em você!

Karina Winck
Psicóloga Clínica

2 Comentários

  1. Tais Amaro disse:

    Muito bom esse texto, as vezes acabamos esquecendo de nós, e isso é muito triste. Já fui muito assim, hoje em dia me sinto melhor comigo mesma.

  2. Karina Winck disse:

    Fico feliz que gostou do texto Tais! Autoestima e autoaceitação fazem uma diferença muito positiva em nossas vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, Posso ajudar?
Powered by