Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2758

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/operations.class.php on line 2762

Warning: "continue" targeting switch is equivalent to "break". Did you mean to use "continue 2"? in /home3/psicokar/public_html/wp-content/plugins/revslider/includes/output.class.php on line 3706
Maternidade – Karina Winck
Depressão e frustração na adolescência
abril 17, 2019
Autoestima e julgamentos
outubro 19, 2020
Exibir tudo

Maternidade

 

Durante a gestação a mulher passa por diversas mudanças físicas, psicológicas e sociais, além disso, sentimentos como medo e insegurança podem surgir na futura mamãe. A maneira como ela enfrenta essas mudanças fará toda a diferença no estabelecimento de um bom vínculo com o bebê e sua adaptação à vida de mãe.

As preocupações maternas são diversas, principalmente em relação ao parto, à saúde do bebê e a expectativa de ser uma boa mãe. Além disso, a mulher deve ajustar-se à mudança da imagem de si mesma e a ideia da chegada de um novo membro que necessita de seus cuidados, carinho e muita atenção, alterando totalmente a rotina e os hábitos anteriores à gestação. Alguns conflitos internos podem aparecer nesse período, mas geralmente são transitórios, porém a ansiedade muito exacerbada e não controlada pode levar ao desajustamento emocional em relação à gravidez e à relação mãe-filho.

Sem dúvidas a gravidez é uma experiência única que marca a vida de uma mulher durante toda sua vida, tendo apenas uma gestação ou mais, e assim como outras situações nem todas as mulheres encaram esse período da mesma forma, devido ao turbilhão de sentimentos e emoções vivenciados nesse momento. É um momento único e muito particular, tendo a família um importante papel na chegada do novo integrante ao lar.

A curiosidade sobre esse momento e a busca de informações sobre as mudanças corporais e psicológicas que poderão ocorrer são de fundamental importância para uma boa adaptação à nova vida de mãe. Por isso, o acompanhamento psicológico pode auxiliar muito nesse processo de mudanças e para uma boa qualidade de vida.

Karina Winck
Psicóloga Clínica

 

1 Comentário

  1. erotik izle disse:

    Hola y gracias por este blog es una verdadera inspiración ..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, Posso ajudar?
Powered by